kodak

Teste ao Kodak Vision 3 500T

Nikonos + 35 2.5 /15 2.8, por João Traveira

O Kodak Vision 3 500T é um filme rápido, balanceado para tungstênio (o que significa que funciona muito bem à noite, com luzes de néon brilhantes). Este é o stock que dá origem ao Cinestill 800.

Caracterizado por uma estrutura de grão fino, ampla faixa dinâmica e sensibilidade nominal flexível de um índice de 500, possui uma ampla latitude de exposição com excepcional controle das altas luzes numa variedade de condições de iluminação, variando de iluminação externa de alto contraste até situações de luz interna mista.

É um filme bastante versátil, possível de expor entre 400 e 800 sem perda de qualidade. Fotografado durante o dia, o resultado pode ter um cast azulado, mas com o filtro .85 essa situação é corrigida (considerar um EI de 320).

O nível de tecnologia presente nesta película confere-lhe uma robustez que permite que se empurre a revelação 1 ou 2 stops, com alterações ao nível do grão e cor.

 

Algum exemplos realizados com o 500T:

Nikon F5 + 50mm1.8G

Nikon F5 + 50mm1.8G

Nikon F5 + 50mm1.8G

Nikonos + 35 2.5 /15 2.8 + 500T@1600, por João Traveira

Nikonos + 35 2.5 /15 2.8, por João Traveira

Olympus OM-1, por Roberto Fiuza

Olympus OM-1 + 500T@1600, por Roberto Fiuza

Olympus OM-1, por Roberto Fiuza

 

Resumindo

Em suma, o Kodak Vision3 500T teve um desempenho notável. É uma película bastante versátil, como referimos antes, adequada a uma variedade de situações e de luz. Tem um grão fino, retém bastante informação nas sombras e pode ser fotografado com um índice de exposição de 800 a 1600 facilmente. 

 

Para além disso, a grande vantagem em relação aos demais, é que podes comprar um SP500T já com processamento incluído ao mesmo preço (quase) que um Cinestill 800!

Vê no nosso flickr mais fotos feitas com esta película, disponível para compra aqui.